quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Cadê o povo nas ruas de Kalgoorlie?...

Tem razão o Alexandre, quando pergunta cadê o povo na rua. A One também notou essa ausência. Inexplicável? Não.

Segundo a Natália, em Kalgoorlie todo mundo tem carro, mesmo a cidade sendo plana, ideal para andar de bicicleta. Então, a maioria da população anda de carro. E tem preferência por carrões, daqueles tipo SUV, sabem? Muitos deles pregam adesivos com motivos rurais (par de chifres de boi, daqueles bem grandes, por exemplo). O interessante é que aqui não é uma cidade de atividade de produção rural, mas é essa a cultura que prevalece. Então, com exceção das pessoas que circulam na rua principal da cidade, a maioria branca de olhos azuis, só vimos na rua alguns aborígenes - esses não tem carro. Apenas um ou outro passa dirigindo um carro.

Quanto a treinar nosso inglês, estamos tentando. A característica mais marcante das pessoas aqui é o modo de falar (mais do que sotaque diferente), porque há uma tendência a reduzir as palavras. Por exemplo, "vegetables" is "vegis", "veterinary" is "vet". "Don't worry" is " no worry".

Mas há também o sotaque: o habitante daqui falando inglês é comparável ao nosso goiano ou mineiro falando português. Além disso, as pessoas aqui não são de muita conversa. No supermercado, por exemplo, a gente nota que as mulheres, principalmente, estão curiosas para saber de onde somos, mas mantém a discrição, ninguém pergunta nada. E nós falamos português, daquele jeito que nos é peculiar, só para deixá-las mais curiosas.

Hoje não saímos de casa, porque está ventando muito forte. Mas é um vento danado, daquele que levanta tudo que é folha seca e poeira do chão, enche os olhos da gente de pó. Roupa no varal fica toda suja num instante! Aí resolvemos ficar em casa, cozinhamos, lemos jornal e vimos TV, esperando a Natália voltar do trabalho. Daqui a pouco faremos o lanche com ela.

Detalhe: aqui são 15h45 do dia 10 de setembro. Deixamos a data no blogue sem atualizar para vocês verem o quanto é grande a diferença. Enquanto escrevemos estas linhas vocês estão no melhor do sono!

Para não perder o hábito, aí vão mais algumas fotos da cidade:


Esta é a rua principal da vizinha Boulder


Tchuca e Gilson não se entendem sobre o rumo a tomar

4 comentários:

Angélica disse...

Deve ser pq é muito seco também. Daí as pessoas não se sentem muito a vontade em andar. Estou adorando o blogue.
Beijos e até mais no skype!

Anônimo disse...

Oi Bel!!! OI Gilson!!!!!
One está aqui em Bsb e juntas fizemos uma viagem a Austrália e vimos tudo de voês......
É ´otimo viajar não ? Dê um beijo para Natália , adorei a cidade dela , pena que não tem pessoas na rua. Por que será ????Maria Celia

Anônimo disse...

Gente que coisa mais linda .......... essa igreja ai atrás de vcs.

marcelo.brunacci disse...

Poe fotos de comidas....