sábado, 10 de outubro de 2009

Nosso último dia em Perth

Hoje é sábado, 22h50, em Brisbane, do outro lado do continente australiano. Saímos de Perth às 12h40 e já estamos instalados no hotel, com duas horas de fuso-horário a mais do que Kalgoorlie.
Portanto, neste momento, deve ser 09h50 no Brasil.

Dica: para ver os sítios dos links postados aqui, clique sobre eles com o botão direito do rato e escolha a opção "abrir em nova janela" ou "abrir em nova aba".

Ontem, nossa primeira providência em Perth foi subir as escadas da torre dos sinos (a Bell Tower, que abriga os Swan Bells). Demos sorte de, ao chegar lá em cima, os sinos estarem tocando. Foi lindo! Vejam o tamanho de alguns deles:

Ontem andamos bastante em Perth. Fomos a Northbridge e Subiaco. O primeiro valeu pela visita à Galeria de Arte (Art Gallery) da cidade. Havia várias exposições e o espaço estava coalhado de crianças que participavam de atividades de arte-educação. É período de férias escolares - aliás, a Austrália tem uns quatro períodos de férias escolares por ano.

Vejam a foto da praça em frente à Art Gallery:


O Subiaco é um bairro cult de Perth e fica a poucos minutos de trem da estação central. Ele tem uma rua principal, a Roke Bay Road, e é uma sucessão de lojas, cafés e boutiques. Não é muito diferente de uma rua de Ipanema ou da Savassi. Vejam uma de suas esquinas:


Mas o que valeu o dia foi o evento da noite, na Esplanade: o Swan Festival of Lights (algo como Festival de Luzes do (Rio) Swan). Foi um evento para celebrar o multiculturalismo da cidade, passando a idéia de que a cultura dos migrantes é valorizada e bem recebida no país. Houve apresentação de balé clássico, fusion music (uma banda formada por um japonês, dois australianos, um indiano e um árabe), dança chinesa, dança indiana e até capoeira, apresentada como uma dança afrobrasileira.

Não tiramos fotos do evento, mas duas coisas chamaram nossa atenção: primeiro, era um evento "smoke free" - e ninguém estava fumando, mesmo sendo ao ar livre; segundo: não tinha bebida alcoólica, porque na Austrália é ilegal ingerir álcool em lugares públicos. Além disso, a grande maioria do público era de orientais: indianos, chineses e árabes. Esta foto foi tirada quando passamos no local do festival durante o dia:


É de se notar que aqui é probido fumar em todos os lugares fechados. Hotéis, restaurantes e bares não tem "fumódromos" e os fumantes tem de sair à rua para curtir o cigarro.

Outra informação: a cidade recebe anualmente milhares de estudantes indianos, chineses e africanos. O centro de Perth estava fervilhando, cheio de jovens sentados pelas praças e jardins, nos cafés e nas lojas.

Bem, não tiramos fotos do Festival simplesmente porque estávamos de saco cheio de carregar a máquina fotográfica. Queríamos apenas curtir, comer comida indiana, aplaudir os artistas, sem a preocupação de registrar tudo. Mas fiquem com estas fotos que fizemos durante a caminhada do dia, de coisas banais que nos chamaram a atenção: flores, patos, uma salada e barbies-borboletas!


Amanhã começaremos a exploração de Brisbane (eles dizem "brisboun"... Pode? Por isso é tão difícil entender o inglês daqui!). Aguardem!!! Até!!!

Um comentário:

Angélica disse...

Lindas as fotos no quadrinho. Tá inspirada! Perth parce muito legal também. Mas é muito doido uma sociedade tão formada de gente de fora, né? Meio difícil de imaginar!