domingo, 11 de outubro de 2009

Um domingo em Brisbane

Hoje saímos cedo. A idéia era tomar o café da manhã no caminho para o centro de Brisbane. Passamos pelo Roma Street Parkland, que tem o charmoso Melange Café, comemos frutas e torradas, depois seguimos para o centro. Pelo caminho nesse dia nublado e com algum chuvisco, muitas flores,
algumas aves,

e também algumas pessoas!!!


Por vezes, vistas panorâmicas da cidade:


De início, um centro de cidade com duas igrejas, alguns monumentos e muitas obras:


E a impressão de que os prédios modernos foram ocupando espaço e espremendo as construções antigas, como é comum em Belo Horizonte, São Paulo e outras cidades brasileiras.


De vez em quando, uma parada humorística, que ninguém é de ferro:


O centro da cidade não foi surpreendente: uma explosão de gente (às vezes dá a impressão de que estamos na China, só se ouve mandarim), lojas, centros comerciais, cafés e restaurantes. E arte na rua. Acreditem ou não, uma cantora chamada Hannah Macklin estava cantando uma versão superlivre de "Ponta de Areia", do Milton Nascimento. A tradução livre da letra foi feita pelo cara que a acompanhava ao piano, Steve Newcomb. Não conseguimos filmar desde o comecinho, mas deu um video razoável:

video

E ainda tem um amigo nosso que diz que é "música de coroinha"!!!

Uma curiosidade: os nomes das ruas do centro são divididos em femininos no sentido Leste-Oeste e masculinos no sentido Norte-Sul. São nomes de membros da realeza britânica e inevitavelmente essas ruas se cruzam. Malicioso, não? A rua principal, onde fizemos o video, é a Queen Street, fechada para pedestres entre a Edward Street e a George Street. Viram?

Como não queríamos fazer compras, fomos andando para fora desse centrão, não sem antes mapear as liquidações que valem a pena. Caminhando rumo ao rio Brisbane, passamos pela Queensland University of Technology, uma grande universidade. É em uma dessas que o CEFET-MG vai se transformar. Vejam o primeiro prédio:

E há muitos outros: o da Galeria de Arte, onde vimos uma exposição de um pintor fantástico, Clifton Pugh (vejam alguns trabalhos dele aqui); o do Centro de Esportes, o da Engenharia Civil, o da Biblioteca e outros que não vimos para não sair da rota.

Chegamos então à ponte sobre o rio Brisbane, Goodwill Bridge. Não fomos até o outro lado porque começou a chover, deixamos para amanhã. Vejam a foto que tiramos lá de cima, incluindo a maior roda-gigante da Austrália (dizem os guias):


Bem, na volta, resolvemos passar por dentro do Jardim Botânico. Novamente muitas flores e muitas aves. E uma surpresa: um casamento, realizado com toda pompa e circunstância, o noivo de fraque e cartola e a noiva muito chique, assim como os convidados:

Foto tirada de longe, para não dar bandeira


Foto tirada mais de perto: noiva sentada e noivo de pé atrás dela

Por fim, nesse Jardim Botânico, ficamos sabendo que jacarandá floresce. Essas árvores chamaram nossa atenção desde o início do dia, por serem muitas, espalhadas por toda a cidade. Só ao final do dia ficamos sabendo seu nome e origem:

Clique na foto para ler

Ficamos andando e só vimos que o tempo passou quando a fome apertou. Voltamos então para o Centro e tivemos uma surpresa: todos aqueles restaurantes, cafés e food courts (praças de alimentação dos centros comerciais) estavam fechados! Tudo fecha às 4 da tarde!!! Por sorte, encontramos um restaurante italiano, onde comemos uma comidinha deliciosa!

Depois de matar o que estava nos matando - a fome, claro! - fomos conhecer a Brisbane Square:

De um lado, ela é assim

De outro, tem um prédio histórico de 1866, bastante imponente, onde se lê: "Treasury". Pensamos que ali funcionava o Tesouro do Governo do Estado. Sim, mas isso já passou. Hoje esse mesmo prédio abriga um moderno e luxuoso cassino, o Treasury Cassino. Irônico demais, vocês não acham? Um austero prédio durante o dia, que fica pink durante a noite. Vejam nas fotos:




Ao ler a palavra Treasury, Gilson se lembrou do trabalho e das planilhas e, não resistindo ao impulso, iniciou o trabalho braçal em plena praça. Foi uma luta para contê-lo:


Amanhã será dia de abraçar um coala. Vamos visitar o Lone Pine Koala Sanctuary. Gilson já avisou que não vai abraçar bicho nenhum, só vai fotografar quando eu abraçar. Aguardem!!!


4 comentários:

Luciana disse...

hahaha! to dando altas risadas aqui... o humor de vcs eh otimo! adorei o video... e por esse tipo de coisa q sinto falta de morar em cidade grande... lindo!

beijos...

Reginaldo disse...

Ô vidão, heim Gilson?
Quando aposentar, então aí que vocês vão aproveitar mesmo...

abraços

Reginaldo

Angélica disse...

Muito legal. Gostei do cassino pink! Deviam ter jogado (um pouquinho, viu, mãe!). Beijooo

Angélica disse...

Mas a cantora era meio paia... hehehehe! Ou a super-livre-adaptação não favoreceu???