quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Adiós, Melbourne! Hello, Sydney!

Tragédia do dia: quando chegamos ao Queen Market, para o tão esperado passeio de compras, estava tudo fechado!!! Ai, que raiva! A gente deu uma de turista principiante e não olhou dias e horários de funcionamento do lugar! Resultado: o entusiasmo para fazer compras deu uma enfraquecida...

Fomos voltando rumo centro da cidade e passamos pelo Precinct chinês, conhecido como China Town. Vejam:


Os patinhos à espera de virar pato laqueado...

O portal chinês

Um restaurante "maoísta"!

Depois disso seguimos até a Collins Street. No caminho, registramos esta arte na rua:


Aí nos separamos: Gilson foi para a National Gallery of Victoria (há exposições que não vimos anteontem) e eu fui percorrer a Collins Street, para ver as lojas.

O que vi foi uma sucessão de grifes famosas, com roupas, calçados, bolsas etc, pelo olho da cara, claro! Depois, na parte mais central da cidade, um formigueiro de gente nas lojas. Bateu, de novo, a preguiça de fazer qualquer compra.

Pensei: quer saber? Vou atrás do Gilson! E se eu me arrepender de não ter ido ver as outras exposições?... Fui!!!

Agora vejam as fotos que ele fez pelo caminho da Collins St. até a NGV:



Na NGV faltava pouca coisa para a gente ver. Na verdade, o melhor das galerias a gente tinha visto na visita anterior. Tiramos apenas algumas fotos do prédio e do jardim, que tem algumas esculturas:

Vejam os estudantes nessa foto...

Esta escultura se chama "Woman sitting"

Da NGV seguimos para o South Gate e almoçamos por lá. Depois fomos para a foot bridge, que tem esculturas interessantes ao longo de todo o seu percurso. Ali também tem o registro, em painéis de vidro, da população de imigrantes em Melbourne, por país. Vejam os números do Brasil, em 2001, ano em que a ponte foi construída. Tem que abrir a foto e usar o zoom, porque foi muito difícil fotografar isso:


Agora vejam uma das muitas esculturas da ponte:


E chegamos à conclusão de que estava mesmo na hora de seguir para Sydney, porque tivemos a sensação de já ter visto tudo o que há para turista ver em Melbourne.

Por isso, à noite, fomos a um autêntico pub australiano, tomar cerveja e nos despedir da cidade. Não tiramos fotos lá, porque o lugar estava cheio e um flash ia incomodar as pessoas. Mas o ambiente era descontraído, com as pessoas conversando e rindo. E a decoração é igualzinha à dos pubs ingleses. Muito legal!

Saímos hoje de manhã do hotel e passamos por alguns minutos de aflição por causa do atraso da condução que contratamos para o aeroporto. Na verdade, aflição é pouco: foi o maior sufoco! Mas ao final deu tudo certo e embarcamos para Sydney às 12 horas.

Estamos bem perto do centro da cidade e já fomos jantar em uma festa da gastronomia oriental, que está acontecendo no Hyde Park. Bom demais! Reforça nossa impressão de que a melhor comida da Austrália é a asiática! Nessa festa conhecemos dois ingleses, os irmãos Gary e Sharon; ele é afinador de pianos e ela, dona-de-casa, e estão passeando em Sydney. Batemos um longo papo, não sei se vocês acreditam, mas entendemos tudo o que eles falaram e conseguimos nos comunicar bem.

E eles concordam conosco: o povo daqui fala um inglês diferente, mais difícil de entender, porque modifica a pronúncia das palavras: day vira um quase "dai", vegetablle vira "vegies", hello vira quase relai, e assim por diante.

Mais um dia que foi muito bom, não? Amanhã vamos continuar andando pela cidade, atrás das atrações que não conseguimos ver quando chegamos a este país. Até!!!

3 comentários:

Angélica disse...

É interessante uma coisa, a arte. Como tem intervençao na paisagem urbana, né? Me surpreendeu. Sydney também é assim?
Pelo visto, compras que nada! Vcs vão deixar poucos dolares por aí!! hahahahaha
"Minha fome é de cultura!!! há!"

Luciana disse...

To adorando tudo! E que bom que vcs tiveram a sensacao de terem visto tudo pra turista, hein... Eu acho tao ruim qdo saio de um lugar sabendo que estou deixando de ver um tanto de coisas... E pra gente que gosta de viajar, dificilmente conseguimos (e queremos) voltar num lugar que ja estivemos ne? Sempre melhor ir pra um outro... e ha tantos...

E que legal, encontrarem um casal de irmaos amigavel pra conversar... e ainda em uma festa gastronomica! Perfeito!

Abracos pros dois,

Lu e Nic (que ta morrendo de saudade do colinho da vovo emprestada... tadinho, tomou vacina hoje... 3 injecoes!!! Fiquei com o coracao na mao...)

Kimi disse...

Olás!
Continuo acompanhando as aventuras de vocês e adorando. E rindo cada vez que vocês falam do sotaque dos australianos, que realmente é difícil de entender...
Bel, uma coisa bacana que vocês podem encontrar desse lado do mundo são as casas de chá chinesas. Lá eles vendem uns chás especiais (eu tomei de jasmin) que são feitos com a flor seca. Quando você a coloca na água para infusão, ela abre e fica linda! Sem contar que o cheiro é uma delícia. Veja uma foto aqui (www.flickr.com/photos/kiminavai/3106719225/)
As confeitarias chinesas também são interessantes (mas os biscoitos de flor de lótus não - melhor tentar as tortinhas de ovo).
Aproveitem muito!
Beijos