segunda-feira, 19 de outubro de 2009

De St. Kilda a Docklands

Gente, o domingo foi ótimo. Temperatura amena entre as 10 am e as 15 pm. Antes e depois, aquele vento gelado. Mesmo assim, fomos dar um passeio rumo a St. Kilda, porque soubemos do Sunday Market.

Na verdade, encontramos uma feira de artesanato, muito parecida com as do Brasil. E olhe que os artesãos daqui valorizam seus trabalhos: tudo caro! Pra não dizer que saímos de uma feira de mãos abanando, mandamos fazer os nomes da Sofia e da Laura em ideogramas japoneses. A moça os escreve em papel de arroz e ainda diz o que significa cada ideograma que compõe o nome.

Bem, aí fomos passear. A feira fica perto do famoso (aqui na Austrália) Luna Park, que é um parque de diversões, com carrossel, roda-gigante, montanha-russa etc.

Entrada do Luna Park

Ao lado desse parque tem um teatro muito bonito, que está com vários espetáculos musicais em cartaz:


Bem perto fica a praia de St. Kilda, também muito bonita. Deve ser melhor quando o tempo está quente. Tem um píer e no fim dele tem um quiosque bem antigo, onde funciona um café:


E a vista que se tem da praia e da cidade, quando se anda por esse píer, compensa o vento frio:


No caminho até o quiosque, a gente passa por uma área de preservação de ratos d´água e pinguins. Isto é, se os "marinheiros" aposentados deixarem espaço para os bichinhos:


Além de tudo isso, St. Kilda tem, bem perto da praia, um centro de atividades, com banheiros limpos, vestiários, chuveiros, academia e Spa. Tudo aberto ao público. É mole?

Claro que fizemos a pausa necessária para continuar a caminhada, porque a faixa de litoral de St. Kilda é longa!

Como a área é residencial - mas é cheia de restaurantes, cafés e áreas de lazer -, há algumas iniciativas comunitárias interessantes, como esta horta, em que cada morador cuida de seu canteiro e planta o que quiser:




Depois de St. Kilda, entramos no Tram (que é como aqui se chama o trem elétrico urbano) e fomos para o outro lado da cidade, conhecer as Docklands, um antigo porto que foi revitalizado, transformado em área residencial e comercial.

Vista do comércio e prédios residenciais


Lá longe, a Bolt Bridge, que dá acesso ao porto

Entre os prédios residenciais, muitas praças, parquinhos e áreas de lazer e convivência:


Sempre com alguma intervenção estética inesperada:


E, também, sempre com a tão interessante diversidade cultural e étnica da Austrália, como neste café em que se reúnem árabes tradicionais e chineses ocidentalizados:

Bem, esse foi nosso passeio de domingo aqui em Melbourne. Para completar o dia, fomos ao Bennetts Lane Jazz Club (considerado por alguns o melhor de Melbourne e por outros o melhor da Austrália) e curtimos Dave Mac Rae Trio, tomando vinho e ouvindo um bom jazz!

Chegamos tarde, bastante cansados, por isso não nos animanos a escrever neste blogue no domingo.

No próximo post contaremos o passeio que fizemos hoje, pois aqui já é quase meia-noite da segunda-feira, 19/10. Passa da hora de dormir, para amanhã acordar cedo e passear mais... Ainda bem que não tem horário de verão!

Até!!!

2 comentários:

Angélica disse...

Putz! Cada luga showww! Adorei! Dá impressão que o povo daí tem qualidade de vida, coisas agradáveis para fazer e tempo para desfrutar! Delíça!

Luciana disse...

Ai, vcs passeiam tao bonitinho... programando tudo, conhecendo cada cantinho, prestando atencao nos detalhes, na historia... da pra ver que vcs estao se divertindo e enchendo a bagagem cultural, que tem valor inestimavel!

Muito fofos vcs dois!